OLÁ, SEJAM BEM-VINDOS AO MEU BLOG :)



OBRIGADA PELA VISITA :)

Superstições - Andorinha

A ave que goza da nossa preferência


A andorinha é uma ave migratória muito comum nos nossos céus, voando em alegres bandos, desde o início da Primavera até ao final do Verão, altura em que decide emigrar procurando os países mais quentes. Mede cerca de 15 centímetros desde a cabeça até á cauda. O seu corpo é coberto de penas negras azuladas no dorso e com a barriga branca. As asas são pontiagudas e tem a característica de possuir uma cauda comprida e bifurcada. Antigamente pensava-se que quando chegava o Inverno as andorinhas se fechavam nos seus ninhos feitos de barro e permaneciam aí até chegarem os primeiros calores da Primavera.
Hoje em dia, estas simpáticas aves fazem parte integrante do nosso quotidiano. As crianças habituaram-se a observar o ritual da construção de um ninho de andorinha, tendo-lhes sido desde sempre incutido que é um sacrilégio roubar ou destruir os seus ninhos. Nos mosteiros os padres têm por hábito dar-lhes alimento. Uma das mais importantes superstições que envolvem as andorinhas diz-nos que foram elas as responsáveis por tirar a Cristo os dolorosos espinhos que tinha em volta da cabeça, quando estava na cruz.

As superstições...

- Acredita-se que a sorte favorece a casa onde estas aves fazem os seu ninhos. Porém, se depois de terminada a construção os abandonarem, já será um mau presságio.

- Nunca se deve matar uma andorinha, pois quem o fizer terá azar para o resto da vida.

- A andorinha prevê o estado do tempo, pois se voar alto, as condições meteorológicas são boas; se, pelo contrário, voar rente ao chão é sinal de que a chuva não tarda.

- Se virmos uma andorinha a tapar a cabeça com a sua asa esquerda isso é prenúncio de desgraça eminente.

- Se encontrar uma pena de andorinha que pertença às asas ou à cauda deve guardá-las dentro do cofre, ou no lugar onde tem o seu dinheiro. Brevemente ele irá multiplicar-se.








Sem comentários:

Enviar um comentário